01/02/12

ARTIGO DA SEMANA: AS ONDA DO MARKETING MODERNO.

A civilização humana pode ser dividida em três grandes ondas na economia. Segundo Alvin Tofler, a primeira onda, a Sociedade Agrícola o capital mais importante é a Terra para uso agrícola, entre outros bens aproveitados da natureza.

 

Quando tratores, chaminés e o uso de carvão, invadem os campos, surge a segunda grande onda, descrita por Tofler como a Era Industrial. Inicia-se na Inglaterra e no restante da Europa a Revolução Industrial.

 

Os capitais essenciais nesta época eram as máquinas e as fábricas. Padronizar processos, produção em escala e redução de custos era o foco nas organizações. Por isso existe a palavra francesa "sabot" (tamanco)  e passou a existir uma nova palavra. O operário sabendo que o máquina iria roubar seu trabalho joga o tamanco dentro da mesma, causando uma sabotagem.

 

Henry Ford dizia para possíveis consumidores que: "O carro pode ser de qualquer cor, desde que seja Ford e seja  preto." Isso demonstra uma realidade da época, inexistente atualmente. Uma época em que o produto era empurrado para o consumidor, que não tinha outras opções de compra.

 

O poder estava centralizado nas mãos das grandes corporações, que ditavam as regras do mercado.

Com o foco em produtos e processos, os clientes não tinham escolha, aguardavam pelos produtos ainda não existentes, que poderiam melhorar as suas condições de vida.

 

Com o tempo, alguns fatores começaram a alterar o dia a dia das empresas e a sua interação com a sociedade.

 

A competitividade aumentou, os processos produtivos se tornavam cada vez mais eficientes. Surgiam novas empresas, mais produtos eram ofertados ao mercado e o grande poder anteriormente nas mãos das grandes corporações, aos poucos passava para o consumidor, que com mais opções, tinha o poder de escolher o seu produto.

 

Surgia uma nova onda, descrita por Toffler como a "Era da Informação". A Informação o Conhecimento e a Tecnologia são os capitais essenciais desta época.

 

A Tecnologia, a partir dos anos 50, segundo Ansoff era definida como "Uma força que transforma o futuro estratégico de uma empresa". Época que as áreas de Pesquisa e Desenvolvimento - P&D ganhavam importância, e pouco a pouco eram criadas nas Organizações.

 

Novos desafios em um novo ambiente para as organizações. O Marketing evoluiu, acompanhando as necessidades e mudanças da sociedade.

 

Referente à evolução do papel do Marketing nos últimos anos, um dos papas do mesmo, Kotler, afirma que o Marketing evoluiu da seguinte forma:

 

  • Fase I – Orientação para transação  - Como efetuar a venda
  • Fase II – Orientação para o relacionamento – Como fazer o consumidor comprar mais
  • Fase III – Orientação para participação no desenvolvimento de produtos da empresa e nas comunicações

 

Segundo a American Marketing Association (AMA), a mais recente definição de Marketing é: "Uma função organizacional e um conjunto de processos para criar, comunicar e entregar valor aos clientes e para gerenciar relacionamentos com clientes de forma a beneficiar a organização e seus stakeholders.

 

Estamos em uma época que para conquistar o cliente às empresas sofrem cada vez mais, os clientes estão mais informados e mais exigentes. Suas preferências são variadas e são eles que definem o valor do produto e não as corporações

 

* Robson Paniago é Doutor em Ciências Empresariais pela Universidad del Museo Social Argentino, Coordenador do  Curso de Administração do UNISAL – Campinas e Professor de graduação e MBA da FGV. Sócio - diretor da CONSULTEE – www.portalconsultee.com e da CEC – www.cecapivari.com.br. Palestrante, Articulista do Jornal de Jundiaí e Consultor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante para nós, mas use este espaço com responsabilidade. Após comentar divulgue o Clube para seus amigos.