07/03/2012

ARTIGO DA SEMANA: Administrando a Filosofia.

Ainda nos dias de hoje, todos se perguntam qual o sentido de se estudar filosofia. Esta simples questão desencadeia uma série de argumentos que comprovam a importância desta vertente.

A filosofia é uma investigação crítica e racional dos princípios fundamentais relacionados ao mundo e ao homem.

É o amor à sabedoria e ao conhecimento.

Através dela pode-se desenvolver pensamentos críticos, auxilia nas tomadas de decisões, identifica valores e princípios e acima de tudo abre portas para o conhecimento e a verdade.

O estudo da filosofia contribui muito para a formação da filosofia empresarial das empresas.

Este princípio é formado pelo conjunto de crenças e valores que orientam o estabelecimento dos rumos e das estratégias empresariais.

Os princípios e os valores constituem a principal fonte de crescimento e maturidade das organizações, pois estabelece referências e limites de tolerância quanto ao comportamento pessoal e profissional dos indivíduos.

A filosofia empresarial demonstra além do estímulo ao comportamento ético visando orientar os processos da organização, as diretrizes organizacionais pré-estabelecidas.

É possível transparecer os valores e as ações da empresa perante seus colaboradores.

Não obstante esta "disciplina" pode contribuir para a o caráter de cada indivíduo, onde as pessoas podem interiorizar seus princípios, obter suas próprias escolhas e tomar suas próprias decisões com base nos conceitos aplicados na organização.

Benjamin Franklin dizia que "se as pessoas não querem ser esquecidas quando morrerem devem escrever coisas que valem a pena ou fazer coisas que valem a pena escrever".

Portanto a ética, a moral e a filosofia são essenciais para uma vida digna e de respeito ao próximo.

Para o administrador moderno buscar os conhecimentos dos grandes filósofos da Grécia, da China Oriental ou de onde estiverem os mesmos é fundamental para sua vida pessoal e profissional.

Administrador que filosofa e pensa empresarialmente deve, assim como dizia Franklin, poder criticar e saber ser criticado, ser ético e utilizar da ética nas suas decisões.

* Robson Paniago é Doutor em Ciências Empresariais pela Universidad del Museo Social Argentino e Doutorando em Administração pela UNIMEP, Coordenador do  Curso de Administração do UNISAL – Campinas e Professor de graduação e MBA da FGV. Sócio - diretor da CONSULTEE – www.portalconsultee.com e da CEC – www.cecapivari.com.br. Palestrante, Articulista do Jornal de Jundiaí e Consultor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.