06/08/2012

AMAZONAS: Em Manaus, preço da cesta básica sobe 1,95% em julho.

Pesquisa da Cesta Básica só sai em de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória. 

São Paulo - A cesta básica ficou mais cara em julho em todas as 17 capitais do País onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) realiza a coleta. Tanto na comparação com junho como no confronto com julho de 2011, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica divulgada nesta segunda-feira mostrou avanço de preço.

Segundo o levantamento, em relação a junho de 2012, o valor dos itens alimentícios básicos teve a maior alta em Belo Horizonte (8,41%), Rio de Janeiro (7,50%) e Porto Alegre (7,03%). Já em João Pessoa e em Manaus, o preço da lista de alimentos essenciais para a sobrevivência dos brasileiros subiu um pouco menos e teve aumentos de 1,61% e 1,95%, respectivamente, no sétimo mês do ano.

Porto Alegre e São Paulo foram os lugares onde a cesta básica atingiu o maior valor em julho. Na cidade gaúcha, o preço ficou, em média, em R$ 299,96, ou seja, R$ 0,57 centavos acima do registrado na capital paulista, de R$ 299,39. Em Vitória (R$ 290 80) e no Rio de Janeiro (R$ 290,64), os consumidores também pagaram em torno de R$ 290,00 pelo conjunto de itens alimentícios necessários para o sustento. Já em Aracaju (R$ 208 14), Salvador (R$ 218,78) e João Pessoa (R$ 233,25), o gasto médio dos brasileiros com a cesta básica foi menor em relação às demais capitais pesquisadas pelo Dieese.

Na comparação acumulada entre os meses de janeiro a julho, todas as capitais também mostraram elevação nos preços. Os aumentos mais expressivos, de acordo com a instituição, foram registrados em Natal, onde houve alta de 15,45%, e em João Pessoa e em Aracaju, que apresentaram variações idênticas, de 14,22%. Em Fortaleza, o preço total de produtos que compõem a cesta avançou 11,89%, alta maior do que a vista em Brasília, de 11,17%. As menores elevações foram registradas em Florianópolis, com 1,50%, Salvador, com 4,77%, e em Goiânia, com 4,85%.

Assim como no confronto mensal e no ano, em 12 meses encerrados em julho de 2012, as despesas dos consumidores com a cesta básica também aumentaram. A maior valorização, de 20,36%, ocorreu no Rio de Janeiro, seguida por Belo Horizonte (17,61%), Vitória (15,97%) e Porto Alegre (15,55%). Já os reajustes menores - apesar de terem ficado em níveis elevados - foram computados em Natal, de 9,79%, Salvador, de 5,91%, e em Florianópolis, de 4,53%.

Fonte: Diário do Amazonas


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.