20/05/2013

Pará teve dez mil novos negócios no trimestre

A Junta Comercial do Estado do Pará constituiu 2.872 empresas no primeiro trimestre do exercício de 2013, considerando a Sede e Unidades da Jucepa no interior do estado. Em relação aos Microempreendedores Individuais (MEI), no primeiro trimestre foram registrados mais de 7 mil MEI (via portal do empreendedor), somando um total de cerca de 10 mil novos negócios no Pará nos primeiros três meses deste ano. Entre as atividades mais constituídas neste período estão: comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (969 constituições) e comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios (705 constituições).

No ano de 2012, a Jucepa constituiu no total 10.325 empresas. Atualmente as 14 Unidades Administrativas Desconcentradas contribuem com 54 % (cinquenta e quatro por cento) da receita arrecadada pelo Órgão e representam 66% do total de empresas registradas na Junta Comercial. Apesar da desaceleração da economia em todo o mundo, alguns municípios paraenses, como Parauapebas e Xinguara se destacaram muito por terem apresentado saldo altamente positivo na constituição de empresas, acréscimos de 54% e 41% em relação ao ano de 2011, respectivamente. 

"Observamos que o Pará tem começado a atrair mais empresários para determinados municípios do interior que nos anos anteriores. O volume de empresas criadas, demonstra que a nossa economia tem tudo para começar a decolar. E a área mineral tem se destacado muito neste processo. O crescimento no interior e nestes municípios, como Parauapebas e Xinguara, por exemplo, foram um ponto muito positivo, considerando ainda o potencial mineral que o estado possui", de acordo com o presidente Artur Tourinho.

Uma das metas da Jucepa é chegar a 60 municípios com Unidades da Junta Comercial e que coincide ainda com a entrada do projeto integrador, que vai reunir Sefa, RFB, receita municipal e todos os demais órgãos necessários para a criação de empresas. 

Interessante observar também que, recente ranking mostrou que a maior taxa de empreendedorismo está no Pará, e a capital do empreendedorismo é Belém. Os dados, com base no Censo 2010, foram lançados, neste mês de maio, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Secretaria de Assuntos Estratégicos, apontando o Ranking Municipal do Empreendedorismo no Brasil. Na constituição empresas no 1º trimestre de 2013, apenas em Belém, os registros feitos pela Jucepa foram: mês de janeiro com 202 constituições; fevereiro com 251 e março com 318 constituições, somando um total de 771 novos empreendimentos.

Fonte: Diário do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.