27/02/2015

Internet facilita consultas ao INSS e ao FGTS

Descontados mês a mês do salário base dos trabalhadores, as contribuições ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) podem ser acompanhadas pelos segurados que têm parte da contribuição feita por um empregador, seja por empresas privadas ou por pessoas físicas, no caso de empregadas domésticas. Disponíveis através dos sites da Previdência Social e da Caixa Econômica Federal, os trabalhadores têm a possibilidade de checar se as contribuições estão sendo feitas de forma correta.

Administrada pela Previdência Social, a contribuição ao INSS pode ser consultada através do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) no próprio site da Previdência. Para ter acesso às informações, é preciso, primeiro, retirar uma senha específica para isso em uma agência da Previdência Social e depois se dirigir ao site, informando o número do PIS (ou NIT ou PASEP) e a senha recebida.

Utilizada para "substituir a renda do trabalhador contribuinte, quando ele perde a capacidade de trabalho" - seja em casos de invalidez ou de aposentadoria, por exemplo, a contribuição ao INSS precisa ser mantida sempre em dia. Outra forma de constatar se o empregador está realmente cumprindo essa obrigação é através dos caixas eletrônicos do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, caso o contribuinte seja correntista de um dos bancos.

FGTS

Correspondente a 8% do salário que é depositado no início de cada mês pelo empregador em contas abertas em nome dos empregados, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) também pode ser acompanhado pelos trabalhadores, nesse caso através do site da Caixa Econômica Federal (CEF). Criado para proteger financeiramente o trabalhador em caso de demissão sem justa causa, o FGTS, formado pelo total dos depósitos realizados mensalmente pelos empregadores, pertence aos empregados e podem ser sacados em algumas situações específicas como para aquisição de casa própria, por exemplo.

De acordo com o informado no próprio site da Caixa Econômica Federal, o acompanhamento do depósito do FGTS pode ser feito até mesmo por mensagens (SMS) via celular. Para isso, o trabalhador precisa fazer um cadastro no site da Caixa com o número do PIS (NIS/PASEP) e uma senha. O serviço encaminha avisos por SMS que informam sobre o valor do depósito mensal feito pelo empregador, o saldo atualizado e, quando for o caso, sobre a liberação de saque ou ajustes na conta.

Também é possível receber o extrato do benefício no endereço residencial do trabalhador a cada dois meses. Para isso, é necessário informar o endereço completo no site da Caixa Econômica, em uma agência da Caixa ou mesmo pelo telefone 0800 726 01 01.

Fonte: Diário do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.