24/04/2015

Responsabilidade Social: Crianças e adolescentes buscam padrinhos no Pará

Crianças e adolescentes estão em buscas de padrinho no Pará. Pensando e estimular essa adoção, a Coordenadoria Estadual de Infância e Juventude (Ceij) do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), realizará neste final de semana, 25 e 26, no Parque Shopping, uma campanha de apadrinhamento de crianças e adolescentes acolhidas por abrigos institucionais, o "Conta Comigo". Durante a ação haverá distribuição de folder com informações sobre as modalidades de apadrinhamento e sobre como aderir ao programa.

Levantamento da Ceij aponta que existem crianças e adolescentes em 12 abrigos institucionais em Belém, Ananindeua e Marituba. A maioria se enquadra na faixa etária do apadrinhamento solidário - de 7 a 18 anos. Alguns desses abrigos, como o Ronaldo Araújo e Dulce Accioli, recebem também adolescentes dos sexos masculino e feminino que cometeram atos infracionais leves.

O programa prevê a possibilidade de mais de um apadrinhamento por criança e até a possibilidade de ajuda coletiva. O "Conta Comigo" surgiu em maio de 2013 e tem como objetivo estimular a convivência comunitária e familiar de crianças e jovens, de 7 a 18 anos, que vivem em espaços institucionais de acolhimento na Região Metropolitana de Belém (Belém, Icoaraci, Ananindeua e Marituba).

São quatro modalidades de participação:

1.     Padrinho ou Madrinha Afetivo: Mantém uma ligação de afeto com crianças e adolescentes, compartilhando atenção e carinho, levando-os para passear, passar fins de semana na sua casa ou em outros lazeres. O padrinho pode ainda orientá-los, cuidando da saúde, dos estudos e outras formações.

2.     Padrinho ou Madrinha Material: Auxilia com doações, recursos materiais, quantias em dinheiro e outros serviços que auxiliem na educação e no desenvolvimento social.  A contribuição pode ser feita para os familiares ou para instituição que os acolhe.

3.     Prestação de Serviço Voluntário: Ajuda com prestação de serviço dentro da sua profissão ou talento. A prestação de serviços pode ser para a criança ou o adolescente ainda acolhido ou que já retornou ao convívio familiar.

4.     Padrinho ou Madrinha Empresarial: É o apadrinhamento feito por empresas, que contribuem com doações financeiras ou serviços para crianças, adolescentes e familiares, como por exemplo, cursos profissionalizantes, de línguas estrangeiras, esportes, reformas residenciais ou da instituição de acolhimento.

Fonte: DOL com informações do TJPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.