04/05/2015

Aplicativos de finanças para aparelho móvel ajudam no orçamento familiar

Anotar cada gasto  feito no dia a dia, virtualmente, ajuda a saber para onde está indo o dinheiro.

Manaus - Aplicativos ou programas gratuitos ao alcance das mãos, nos cada vez mais crescentes e acessíveis smartphones, têm facilitado o controle das finanças de muitos consumidores do Amazonas. Anotar cada gasto mínimo feito no dia a dia, virtualmente, ajuda o cidadão a saber para onde está indo o dinheiro. Mas é preciso ter disciplina e força de vontade.

O funcionário público Thiago Franco, 32, cresceu vendo os pais manterem uma rotina de controle do orçamento familiar, com anotações nos tradicionais caderninhos. Influenciado por isso, passou a anotar, de forma informatizada, todos os gastos.

Em 2006, Thiago começou a usar planilhas no computador, mas a ferramenta, segundo ele, não era tão fácil de atualizar. "Sempre controlava em planilhas isoladas em casa, guardava os comprovantes de pagamento do que comprava na carteira e, à noite, atualizava. Mas não era o ideal porque eu tinha que ficar lembrando de qual compra era aquele comprovante, nem todos são claros", contou Thiago.

Após passar cinco anos guardando os comprovantes na carteira, Thiago passou a atualizar as planilhas no Google Drive, pelo celular. "Ali, a planilha fica guardada nas 'nuvens', no celular, e posso atualizar simultaneamente após comprar", disse o funcionário público.

A planilha de Thiago é dividida em categorias. Há o espaço para as contas fixas, como luz, internet e celular, assim como os grupos de jantar, almoços e gastos com saídas para um bar, por exemplo. 

A motivação de Thiago, porém, nunca foi alcançar algum sonho de consumo, mas saber exatamente com o que gastava todo mês. "Saber o que está acontecendo com a sua vida financeira, em que está gastando. Você pode saber se mês passado gastou R$ 200  e se está pouco ou muito para o seu orçamento. Tendo controle, fica mais fácil ter o domínio da sua vida financeira, dá para tomar decisões com mais propriedade", afirma Franco. Segundo o funcionário público, os pais continuam anotando nos caderninhos.

O odontólogo Roberto Turbay, 25, procurou o aplicativo Finanças para tentar organizar ainda mais o orçamento. "Eu sempre me considerei bem consciente com economia, mas tentei ser o mais organizado possível. Sou muito esquecido, às vezes tenho dificuldade para lembrar o que paguei", contou.

No aplicativo acessado pelo celular, Roberto acompanhou seus gastos fixos como água e criou grupos como gasto com material para o consultório. "Consegui ver para onde ia cada centavo e dava para programar o que tinha de gasto mensal", disse.

Após passar cerca de um ano utilizando o aplicativo, Roberto acabou parando de usar, pois não ficava o tempo todo ligado ao celular. "Não sou muito de ficar com o telefone. Eu ia comprar algo e esquecia o telefone dentro do carro e não lembrava depois de pôr no aplicativo. Por isso acabei parando de usar. Mas já até pensei em baixar de novo", afirma o odontólogo. Para Turbay, o grande benefício dos programas de finanças no celular é aprender a se organizar, com a facilidade de ser tudo informatizado. 

Fonte: Diário do Amazonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.