23/03/2016

ARTIGO: Startups

Estes contextos serão parte dos subsídios teóricos para discutir a inovação, como papel fundamental para as questões econômicas, as implicações revolucionárias no mundo das pesquisas em sinergia aos negócios empresariais e contraposição a expansão da cultura empreendedora e a geração de empresas, que nascem com o viés tecnológico, como os modelos atuais de spin-offs acadêmicos ou corporativos.

A importância da Inovação no cenário econômico é o de impulsionar novos modelos de negócios empresariais incentivando empresas nascentes, no seguimento de  base tecnológica. Estas empresas são denominadas de, Startup, que originam-se, inicialmente, de uma ideia de negócio, uma inspiração de quem concebe uma ideia,  uma solução de um problema.

Entretanto ideias fazem parte de dimensões subjetivas e conjecturais diversas, com infinita possibilidade de agregação de valor ao mercado. Uma ideia somente terá valor econômico depois de ter sido transformada em um conceito de negócio através de, um plano de implementação. Ideias necessitam tanto de capital intelectual como de capital humano.

Esta fase contempla todo um caráter conceitual da empresa e é uma pré-fase de uma Startup. Para transformar a ideia em um negócio viável, exige capital semente, para a fundação e expansão da empresa e constitui-se em capital de altíssimo risco de retorno.

Entretanto se o novo negócio, produto, não tiver plausibilidade do mercado, definitivamente torna-se uma Startup. Portanto, o teste de plausibilidade envolve: o "claro valor da ideia ao cliente", "capacidade de grande expansão no mercado"; "grau de inovação bem definido e reconhecido no mercado" e a "viabilidade econômica e financeira da empresa".

As Startups são a germinação inicial da pesquisa universitária subvencionada, que é de suma importância para a aceleração da inovação de novos produtos. Estas pesquisas buscam novos mercados, novos meios de  produção, focalizado na qualidade dos serviços e produtos ao consumidor.

Portanto, nas universidades vem se estreitando os conceitos de negócios empresarias com  a pesquisa. Uma nova derivação dos saberes através de grupos de empreendedores de origem universitária; um modelo de transferência de tecnologia ao mercado pelas universidades; que são reconhecidos como spin off tecnológicos, que possibilitam pesquisadores empreendedores evoluir da ideia ao conceito de negócio. Atualmente há além das universidades, institutos de pesquisas e incubadoras e polos tecnológicos que incentivam o desenvolvimento destes novos negócios.

As revoluções tecnológicas foram caracterizadas pela penetração em todos os domínios da atividade humana e sua expansão reflete a exaustão de modelos políticos, sociais e econômicos tradicionais e emerge em movimentos impulsionados por novos modelos.

Devido ao rápido avanço tecnológico ocorrido no século 20, houve um aumento significativo no número de pessoas e equipe de pessoas que se propuseram a criar produtos e serviços inéditos, visionários, ou mesmo a olhar algo já existente com uma utilidade que ninguém antes imaginou, encorajados pela aceitação e necessidade do mercado em receber essas novas tecnologias.

ARTICULISTA: e - Robson Paniago é Administrador Tecnológico & Social
Site: http://www.robsonpaniago.br.vu/
e-mail: robson.paniago@fgv.br;robsonpaniago@hotmail.com

__________________________________________________
Nota editorial: Os pensamentos e ideias acima expostos não necessariamente refletem nossa opinião e são de responsabilidade exclusiva do (s) Autor (es) do Artigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.