26/12/2016

ARTIGO: Tio Sam

Sai de Quirinópolis - Goiás com as ruas da minha cidade em estado de calamidade e chego à Capivari - SP.

             De Capivari pego o carro e sigo para Campinas a uma reunião de negócios extremamente produtiva e pego uma estrada aonde dirijo sonhando como seria bom se todos os lugares e estradas fossem de qualidade.

             Entendo que o Sudoeste goiano tem uma presença marcante no PIB brasileiro sustentando bocas no mundo inteiro e fazendo com que tenhamos orgulho disso. Mas as estradas no sudoeste pedem socorro.

             Vou até a Evolution Investimentos em Campinas e planejamos nossos passos para 2017 em Quirinópolis.

             Tenho uma sensação boa que começaremos a reagir em meados de 2017 e sei que a reforma da previdência não sairá de maneira fácil, mas precisamos dessa e de outras como a muito venho falando.

             Embarco para Los Angeles e vejo a riqueza e a enorme quantidade de pessoas que procuram o Eldorado norte-americano e percebo que se as reformas acontecerem pode-se construir uma América do Sul melhor e mais pujante.
           
 Temos gente criativa e na terra do Tio Sam percebeu-se que essa miscigenação é fundamental e necessária.

             Vejo que existe exploração dessa mão de obra que aqui vem sonhar um futuro melhor, e quem não o quer, e fazendo um paralelo percebi como muitos paulistanos enxergam os nossos patrícios nordestinos e sua participação no trabalho pesado e ficam dizendo que eles devem voltar a sua origem.

             Eles que ajudaram na construção dos espigões não podem aproveitar o mesmo depois de feito?

             Por isso entendo que precisamos de mais pontes nas mentes humanas e menos preconceito.

             A América do Sul melhor e mais preparada desafoga a América do Norte e faz com que possamos ser mais parceiros e menos ser tratados como coitadinhos.

             Entendo por País desenvolvido aquele que une mentes e faz pontes de derrubada de preconceitos e maior tolerância aos menos protegidos.

             Nada será com apenas ajuda humanitária que mudaremos isso.

             Mudaremos isso investindo pesado em Educação, coisa que faço é defendo com unhas e dentes e por isso me orgulho de ser mano do empresário educacional "Marrom e sócios" que criou o sistema Equipe de Ensino.

             Acredito que essas viagens sedimentam conceitos e abrem novas visões de vida e de negócios.

             Na terra do Tio Sam o que é bom adotaremos, isto é, benchmarking e o que não for faremos diferente.

             Estou orgulhoso do www.clubedosadministradores.adm.br e do www.carnesnobresegostosuras.com.br e da filial Quirinópolis da www.evolution.com.br.

             Projetos novos estão sendo gestados e aguardem 2017 com muita garra e transformação.

             Brasil amo você e venho na terra do Sio Sam fazer e conhecer melhorias, sem medo de ser feliz.


ARTICULISTA: Robson Paniago é administrador pela Universidade São Marcos-SP, Especialista em Marketing pela ESPM-SP, Mestre em Administração pela PUC-SP e Doutor em Ciências Empresariais pela UMSA – AR.

____________________________________
Nota editorial: Os pensamentos e ideias acima expostos não necessariamente refletem nossa opinião e são de responsabilidade exclusiva do (s) Autor (es) do Artigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.