06/03/2017

ARTIGO: Equipes bem administradas

As equipes normalmente assumem uma dentre três formas: equipes de solução de problemas, equipes de trabalho autogeridas e equipes interfuncionais.

Raramente são dotadas de autoridade para implementar suas sugestões, mas seus integrantes trocam ideias e apresentam sugestões sobre como os processos e métodos de trabalho podem ser melhorados.

São autônomas, escolhem seus próprios membros e implementam e assumem responsabilidade por suas sugestões. As equipes de trabalho autogeridas se constituem de 10 a 15 pessoas que assumem as responsabilidades de seus supervisores anteriores e, nesse sentido, controlam o ritmo do trabalho, organizam as pausas no trabalho, determinam a distribuição das tarefas, decidem sobre os procedimentos de inspeção e escolhem e avaliam seus membros.

Nas equipes interfuncionais, funcionários posicionados aproximadamente no mesmo nível hierárquico, mas de diferentes áreas de trabalho, juntam-se para realizar uma tarefa.

Forças-tarefas e comitês constituídos de membros de diferentes linhas departamentais são exemplos de equipes interfuncionais. Essas equipes agilizam a troca de ideias entre diversas áreas no interior da organização ou entre diferentes organizações, o desenvolvimento de novas ideias e a solução de problemas e a coordenação de projetos complexos.

Membros de equipe eficazes se comunicam de maneira franca e honesta, é capaz de dar conta de diferenças e resolver conflitos e de sublimar metas pessoais em favor da equipe.

Uma vez que o sucesso de um funcionário não é mais determinado pelo desempenho individual, alguns funcionários resistirão ao trabalho em equipes.

Assim, o desafio de criar bons participantes de equipe será maior onde (1) a cultura nacional for altamente individualista e (2) as equipes estiverem sendo introduzidas em um ambiente que sempre valorizou o feito individual.

Embora alguns trabalhadores não possam ser treinados, os seguintes métodos podem ser utilizados para converter indivíduos em participantes efetivos de uma equipe:

·        Seleção. Certificar-se de que os indivíduos, além de possuírem os requisitos técnicos, possam desempenhar seus papéis na equipe.

·        Treinamento. Mesmo os trabalhadores independentes podem ser treinados para se tornarem participantes de equipes.

·        Recompensas. O sistema de recompensas deve encorajar mais a cooperação do que a competição.

ARTICULISTA: Robson Paniago é Administrador Tecnológico & Social
Contato: robsonpaniago@hotmail.com; robson.paniago@fgv.br
Fones: (64) 99233-7805

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.