17/05/2017

Emprego no AM tem menor queda em quatro anos

No quarto mês de 2017, foram 9,1 mil admissões contra 9,3 mil demissões, informou o Ministério do Trabalho e Emprego. Apesar da perda, esse foi o melhor resultado para o mês, desde 2013

O Amazonas encerrou 260 vagas com carteira assinada em abril, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), nesta sexta-feira. Apesar da perda, esse foi o melhor resultado para o mês desde 2013 quando 50 postos foram encerrados. Em abril do ano passado, foram fechados 2 mil vagas e 3,8 mil em abril de 2015. No quarto mês de 2017, foram 9,1 mil admissões contra 9,3 mil demissões.  
A indústria e a construção civil lideraram as perdas de vagas com 303 e 244 postos encerrados, respectivamente.
Serviços e comércio, por outro lado, apresentaram resultados positivos e abriram 185 e 83 vagas, em abril, respectivamente. A agropecuária registrou 16 postos gerados.
Nos primeiros quatro meses do ano, o Estado perdeu 4,8 mil vagas e em 12 meses são 10,3 mil empregos formais a menos.

No ano, o setor de construção civil lidera as perdas de vagas com 1,6 mil empregos a menos, seguido pelo comércio com 1,5 postos encerrados. Serviços aparece, em seguida, com 857 vagas fechadas e na indústria, são 551 empregos a menos. A agropecuária registrou 407 vagas perdidas no ano.
Quando avaliados os últimos doze meses, de maio de 2016 a abril de 2017, o saldo entre empregados e desempregados no Amazonas é deficitário em 10,3 mil vagas. Nesse caso, Serviços lidera com 5,2 mil negativos, seguido por pela construção civil com 2,7 mil a menos e a indústria com mil postos encerrados.   

Interior
A maior geração de empregos em abril, entre os municípios do interior com mais de 30 mil habitantes, foi registrado em Iranduba (a 27 quilômetros a sudoeste de Manaus) e Itacoatiara (a 176 quilômetros a leste da capital) com 39 e 36 vagas, respectivamente. 
Por outro lado, Manaus registrou o encerramento de 278 vagas, seguido por Manicoré (a 332 quilômetros a sudoeste de Manaus) com déficit de 24 postos de trabalho. 

Nacional
O Brasil teve saldo positivo de empregos formais, em abril, segundo o Caged. O crescimento foi de 59,8 mil postos de trabalho. Foram 1,14 milhão de admissões e 1 milhão de desligamentos.
"Nos últimos dois anos, se compararmos o primeiro trimestre de 2016 com o de 2017, veremos um sinal muito forte de que o emprego está sendo retomado em sua condição de normalidade no Brasil", destacou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. 

Reprodução: Diário do Amazonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.