13/07/2017

Amazonas: Vendas do comércio superam 2016 com alta de 7,8%

Pelo quinto mês consecutivo, o volume de vendas foi acima do ano passado e no acumulado do ano, até maio, o aumento foi de 7,8%, indica a Pesquisa Mensal do Comércio divulgada pelo IBGE.

Pelo quinto mês consecutivo, as vendas do comércio do Amazonas cresceram em relação a igual período do ano passado até maio, com alta de 7,8%. No varejo ampliado, que inclui automóveis e materiais de construção, a alta foi 5,5%. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio, divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A melhora do setor é resultado do aumento da produção da indústria em relação ao ano passado e ao acesso às contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), como explica o disseminador de informações da unidade estadual do IBGE, Adjalma Nogueira Jaques. "No Amazonas, o comércio é fortemente influenciado pela indústria, que apresenta melhor resultado este ano", disse, ao destacar, ainda, o saque do FGTS pelo trabalhador.
No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, as vendas cresceram 4,5% sobre o mesmo intervalo de 2016. O aumento poderia ter sido maior se não tivesse ocorrido queda de 2,4%, em maio, em relação a abril.

Para Adjalma Jaques, outro dado que aponta a tendência de melhora do setor envolve o comparativo mensal. Em janeiro, a alta foi de 2,4%, frente a igual mês de 2016 e chegou a 7,8%, em maio. Já no intervalo de 12 meses, em relação ao mesmo período do ano passado, a começar de janeiro, as vendas reduziram a queda de 9,5% para 4,1%, nesse comparativo.

Para as mesmas comparações, a receita nominal de vendas apresentou variação de 7,6% em relação ao mesmo mês do ano anterior; 7,3% de acumulado no ano e de 3,3%, de acumulado nos últimos 12 meses, aponta o IBGE.
As vendas no comércio varejista ampliado, que inclui além do varejo as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, registrou aumento de 13,7% sobre igual mês do ano anterior. No comparativo resultados acumulado do ano, a alta foi de 5,5% no ano e de 4% nos últimos 12 meses.

Já receita nominal do comércio ampliado variou 13,7% em relação a maio do ano de 2016. Já a variação acumulada no ano do comércio ampliado foi a 8,2% e nos últimos 12 meses a 1,3%.

Ao contrário da média do País, no mês das mães o comércio do Amazonas não conseguiu manter o nível de abril quando apresentou crescimento de 3,1%. Mesmo assim, o saldo de 2017 ainda é bem favorável quando comparado com a situação do ano anterior, aponta o instituto.

No Brasil, o Dia das Mães em 2017 foi melhor para o varejo do que nos dois anos anteriores, segundo a gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE, Isabella Nunes. No entanto, a alta de 2,4% nas vendas do varejo em maio ante o mesmo mês de 2016 teve ajuda também de uma base de comparação fraca e do efeito calendário.

Reprodução: Diário do Amazonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós. Após comentar divulgue o blog do Clube de Administração para seus amigos.